Menu páginas
TwitterRssFacebook
Menu Categorias

Publicado por em jan 21, 2013 em Bispo Inaldo Barreto, Blog | Ninguém comentou

O Difamador

O Difamador

No mundo temos, a fama, a boa fama, a má fama, e a difamação

I- A FAMA

É a celebridade que flui pela mídia falada e escrita, e também televisiva. Quando a reputação de alguém ocupa espaço é a fama em evolução. É uma palavra que vem do latim, “fãma”, com o significado de, voz corrente, notícia. Fama, “fama est”, um relatório simples, “fama affert (fert)”, o relatório cita, “fama nuntiat”, relatar a notícia.

A noticia conduz a fama como um vento fora do controle, ninguém detém, ninguém se preocupa pela razão da fama, apenas curte, aprecia, como um bom filme, um bom jornal, todas as notícias, especialmente aquelas que despertam a fome pela da fama. Assim opera as redes sociais, conduz a notícia e juntamente com ela a fama como suas entranhas.

II- A BOA FAMA

A boa fama, é um bom relatório, “bona fama”, a boa notícia, aquilo que edifica em forma de notícia, isso é raro, algumas revistas famosa, como a Time divulga todo tipo de notícia (fama), entre as péssimas noticias se encontra também uma boa notícia, “bona nuntians”. O Evangelho de Jesus Cristo é a boa notícia sem nada que se compare em importância e qualidade. Boa fama é o que se diz de bom sobre alguém, ou o que uma pessoa espalha pelo seu caráter.

III- A MÁ FAMA

A má fama, “infamis esse” nasce do mau caráter, é o que está mais próximo do difamador, é aquele que se assenta na roda dos escarnecedores, é o mais próximo do discipulado de Satanás. O salmista recomenda; “Feliz o homem que não vai ao conselho dos ímpios,não pára no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores”.Escarnecedor é o parente mais próximo do difamador, no hebraico como consta no Salmo 1 é Râsha, רשׁע- é aquele homem moralmente errado, o homem cheio de culpa. Que aumenta a sua ma fama pelo seu modo de ser e ver, pois tal homem é conduzido pela língua afiada e rosto de pedra.

IV- DIFAMAÇÃO

A difamação é o dizer mal a respeito do próximo, sem justa causa, apenas pela pura imaginação e o ódio gratuito e a inveja. É a “diffamacionis”, é espalhar, “diffamatiõnis”. O que difama, e o difamador, “homo susurratori”, o homem que conta segredo, e até inventa segredo inexistente, imaginário e espalhar como segredo que ouviu em confiança, mas nada ouviu é apenas o desejo e a malícia que aprendeu no discipulado de Satanás, “na roda dos escarnecedores”.

o difamador, é conhecido no latim por , “vituperator”, o mesmo que acusador, aquele que exerce a função do diabo, por isso o Salmista recomenda, “afaste- da rodas dos escarnecedores”, essa é a mesa de Judas.

V- O DIFAMADOR

Vamos procurar entender essa palavra pelo seu contrário, aquele que não difama com a sua lingua Aquele que não-עשׂה-âsâh difama com a sua língua O “âsâh” é o que faz voar, como uma moda que é recentemente lançada, que promove algo, para recolher benefícios mesmos imerecidos. O Salmo 15.3, ensina o homem a ser homem, de verdade, que busca a maturidade e que foge da mariquice, “o homem que não diz (עשׂה -âsâh) calúnia con la sua lingua”. Esse é o homem que não se assenta na roda da inutilidade, o “discipulado” que destrói a alma do justo e se puder transforma o santo num pecador.

Publicar uma resposta